MixLit 17: Intervalo de ensaio

No final daquele ato, o ensaio foi interrompido. Seria retomado, disse o regente em inglês, francês e alemão, uma hora e meia mais tarde. O regente saiu; os músicos deixaram seus instrumentos e também saíram. Colocando-se de pé, Rick foi para os bastidores, até os camarins; seguiu o final da fila do elenco, demorando-se e pensando, é melhor assim, acabar de vez com isso.(1)

– Há muita música, uma voz excelente, neste pequeno instrumento, e você é incapaz de fazê-lo falar. Pelo sangue de Cristo! Pode me chamar do instrumento que quiser, pode me dedilhar quanto quiser, que não vai arrancar o menor som…(2)

– Ah… meu Deus…

– Eu estou de olho em você desde o início! Nem uma vez você pôs as vendas nos olhos deste rapaz aqui! Você chega aqui e polvilha o lugar com pó-de-arroz e borrifa perfume e cobre a lâmpada com uma lanterna de papel, e olhem! Vejam que o lugar se transformou no Egito e você é a Rainha do Nilo! E eu estou dizendo… Ha! Ha! Está me ouvindo?(3)

Uma figura chama a atenção de Bruna. Ela puxa o cartão e aproxima do seu foco de visão. É possuída por uma vertigem. Tudo gira. Um terrível mal-estar. Bruna começa a suar frio e quase desmaia.(4)

“O marido matou sua mulher!”(5)

– Desculpem… houve engano…um engano…

E os rapazes compreenderam ainda menos quando a viram fugir, a princípio lentamente, depois numa carreira cega. Nem desconfiaram que ela fugira a trancar-se no quarto e, mordendo o travesseiro, chorou as lágrimas mais amargas e mais quentes que tinha nos olhos.(6)

____________________

1. Philip K. DICK. O caçador de andróides. 1968. Tradução de Ryta Vinagre. Editora Rocco. Rio de Janeiro. 2007, pg.112.

2. William SHAKESPEARE. Hamlet. 1599-1601. Tradução de Millôr Fernandes. Editora L&PM. Rio Grande do Sul. 2007, pg.82.

3. Tennessee WILLIAMS. Um bonde chamado desejo. 1947. Tradução de Beatriz Viégas-Faria. Editora L&PM. Rio Grande do Sul. 2008, pg.139.

4. Lourenço MUTARELLI. A arte de produzir efeito sem causa. 2008. Companhia das Letras. São Paulo. 2008, 1ª reimpressão, pg.192.

5. Anton TCHEKHOV. Estranha confissão. 1945. Tradução do castelhano por Bernardo Ajzenberg. Editora Planeta. São Paulo. 2005, pg.172.

6. Rachel DE QUEIROZ. Os cem melhores contos brasileiros do século. Seleção: Italo Moriconi. Editora Objetiva. Rio de Janeiro. 2000, conto: Tangerine-Girl, pgs.164,165. In: A casa do morro branco, 1948.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: