MixLit 16: Repercussão no infinito

Estrelas se abrem entre lírios(1)

O mar misturado

Ao sol.(2)

Como beijo de moça, água

Na pele, flor(3)

E as mãos do homem não têm mais sentido.(4)

Palmas indecisas na sala deserta

não acham o tom

o instante certo de insistir.(5)

O olho, como um balão bizarro, se dirige para o

Infinito.(6)

E nada existe mais aflito,

mais singularmente profundo

que a repercussão no infinito.(7)

____________________

Texto feito pela amiga Eugênia Ribas Vieira, que remixou os poetas:

(1) Sylvia PLATH. Poemas. 1962. Tradução de Rodrigo Garcia Lopes e Maurício Arruda Mendonça. São Paulo: Editora Iluminuras, 2007. Poema: Travessia; Crossing the water. Pág. 31.

(2) Arthur RIMBAUD. Uma temporada no inferno & Iluminações. 1873. Tradução de Lêdo Ivo. Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, 2004. Poema: A eternidade; L’éternité. Pág. 77

(3) Ferreira GULLAR. Toda poesia. Rio de Janeiro: Editora José Olympio, 2006. Poema: Açúcar (1980). Pág. 165.

(4) Federico GARCÍA LORCA. Obra poética completa. Tradução de William Agel de Melo. Brasília: Editora UnB, 4ª edição, 1996. Poema: Gazel da fuga; Gacela de la huida (1936). Pág. 547.

(5) Armando FREITAS FILHO. Máquina de escrever, poesia reunida e revista. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003. Do livro: Números anônimos. Pág. 506.

(6) Ana Cristina CÉSAR. A teus pés. São Paulo: Editora Brasiliense, 6ª edição. 1ª edição em 1982. Epílogo. Pág. 118.

(7) Cecília MEIRELES. Poesias completas de Cecília Meireles. Rio de janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2ª edição, 1976. Poema: Dança bárbara. Pág. 96.

Anúncios

7 responses to this post.

  1. Que bonito.
    Um poema!
    Me parece ainda mais difícil de fazer que texto em prosa.
    E ritmo, e as imagens…
    Bom trabalho!

    Bjos

  2. Posted by marcia cavalcanti v on 17 17UTC junho 17UTC 2010 at 14:43

    Ge, o que quer dizer “remixar” os poetas, nao entendo esta expressão! Li o poema “Repercussão do Infinito” , curioso.É isso que escreveu, o poema?

  3. Posted by marcia cavalcanti v on 17 17UTC junho 17UTC 2010 at 14:44

    Ge, o que quer dizer “remixar” os poetas, nao entendo esta expressão! bjs
    marcia

  4. Posted by Marina Dantas on 24 24UTC junho 24UTC 2010 at 21:33

    Aventurar-se na poesia exige talento e, ao mesmo tempo, coragem, tão delicado esse terreno é.
    Gostei do resultado!

  5. Posted by Fernanda on 9 09UTC julho 09UTC 2010 at 17:14

    Adorei, Eugenia!
    Nesse nosso mundo pós-moderno, nada se cria, tudo se recria – até poesia.
    Beijos!

  6. Cara, que delícia isso!! Vou acompanhar!!! Beijos

  7. Posted by Marianna Soares on 14 14UTC julho 14UTC 2010 at 22:49

    Gê,
    Que maravilha! O blog do Leo é o máximo e vê-la por aqui … ADOREI!!!
    Mari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: